Mesmo cheios de amor e entusiamo, o Artesanato é como qualquer outra atividade profissional iniciar de maneira errada pode ser fatal para o andamento e prosperidade do Negócio.

Erros são normais, até para que se possa aprender com  eles, mas há aqueles erros que podem ser evitados, com estudos, analise do Mercado e também observando Cases de Sucesso de outros que fazem Artesanato e que já passaram pela experiência e pelas primeiras dificuldades de empreender.

A baixo estão listados os sete erros mais comuns que Artesãos cometem quando começam a fazer artesanato, com a intenção de vender.

Veja se já cometeu algum deste típicos deslizes, e se ainda comete , dá sim tempo de acertar e entrar na rota do sucesso fazendo suas peças e tendo lucro com elas.

 

1- Não ter portfólio

Erro fatal e que faz o artesão muitas vezes perder a credibilidade, é sair mostrando fotos de trabalhos e peças alheias para o cliente. Já houve relatos até de quem mostrou a foto de outro artesão e disse que fez a peça. Isso não é legal e é falta de profissionalismo.

Ter um portfolio ѕеrvе, рrіmeirаmеntе раrа mostrar aos сlіеntеѕ o que você já fez, como são as suas peças,  a qualidade e acabamento delas. Serve também para que o cliente possa escolher a peça preferida, no caso de várias cores, texturas, tamanhos, etc…
Por isso é extremamente importante que após o término de uma peça, seja tirado boas fotos da mesma, para que esta faça parte de um álbum que será apresentado ao cliente.

Com a internet, as próprias redes sociais, como facebook, instagram e pinterest, servem como Portfolio, mostruário para potenciais cliente web ou até mesmo da sua cidade.

É interessante também que além de ter as fotos, tenha também peças prontas para mostruário, caso o cliente queira ver  e conferir a peça de perto, vendo todos os detalhes inclusive acabamento.

“Estou iniciando, fiz meus cursos e ainda não tive clientes, os quais fiz peças”. Não tem problema, todo mundo iniciou um dia, certo. A solução é fazer suas peças e deixa-las como mostruário. Isso é uma estratégia principalmente se seu público é local e se tem como mostrar pessoalmente.

2-Cobrar errado

 

Saber se está cobrando preço justo pelas peças é as vezes muito complicado para alguns artesãos.

E a primeira questão a pensar é que o Artesanato traz um conceito diferente ao de um produto industrializado. Peças feitas únicas e exclusivas contra peças fabricadas em escala.  Este já é um fator que muda todo o Valor da peça.

 

Outras questões que são importantes se perguntar é: O valor que estou cobrando está sendo o suficiente para minhas despesas pessoas e reinvestimento no negócio?

Nada de preguiça, saber o total de gastos com materiais, água, luz(no caso de ter um ateliê) é essencial para a saúde e crescimento do empreendimento.

Veja Planilha de Preço para Artesanato- Baixe Grrátis

3-Atacar em todas as técnicas

É comum o artesão ser Politécnica, ter o conhecimento, saber fazer várias peças é ótimo.

Hoje ouvimos muito falar em  “Foco”. Que nada mais é que jogar toda a energia em uma só coisa ou ação.

No caso de artesanato, muitos profissionais estão tendo êxito jogando seus eforços em uma linha única de produtos voltados para determinado público (Ex. linha de produtos para bebês), ou em vários produtos mais de uma mesma técnica, (Ex: peças em MDF, Peças somente em cartonagemou somente tecido, etc..).  Assim eles afirmam que economizam em tempo e dinheiro e conseguem canalizar para vender mais.

4- Pensar que não precisa investir em Estudo de técnica

Todo profissional que vemos em qualquer área de atuação estudou e muito para exercer a profissão.

Artesanato requer habilidades específicas, e conhecimentos que muitas vezes não se acha fácil em qualquer lugar. Há pessoas que tem mais facilidade que outras, talvez o “Dom” que tantos falam por ai. Mais tudo pode ser aprendido.

Neste tempo de informatização e internet, temos inúmeras fontes de estudo, a internet está repleta de Cursos em todas as técnicas possíveis gratuitos e Pagos. Também existem muitas instituições locais que oferecem cursos presenciais.

Quando se está no inicio muitas muitos não tem tanta verba disponível para pagar por Cursos, mas é  importante frisar que quando se tem como pagar por bons Cursos é bem vantajoso, pois na maioria das vezes eles vão direto ao ponto, conferem rapidez no aprendizado, economia de tempo, emissão de certificado e muitos tem garantia e assistência do instrutor.

 

5- Desorganização

Espaço: Mesmo se você não tiver uma Ateliê formado, com um grande espaço e tudo que sonha, é possível “Setorizar” e fazer  um cantinho para chamar de seu.

Organizar o local onde as peças são feitas sabendo onde tudo está, agiliza e  é importante para que a produção possa escoar e o rendimento seja total.

Bagunças como tecidos jogados, mesa sem espaço para trabalhar de tanto material em cima, não favorece em nada a sistematização do trabalho, muito ao contrario pode até atrapalhar

Tempo: Se organizar quanto a encomendas é importante, anotações, agenda, dar prazo necessário, para que não se embole e falte com as datas das entregas.

6- Vergonha de vender

Um problema de muitos artistas e pessoas do ramo, que não tem tanta destreza no ato da Venda.

Por não conhecer os processos de venda, por timidez ou por realmente não gostar de vender, muito artesãos desistem por achar que o mercado não está bom, o que por vezes seria mesmo acertar o passo e vender mais.

Aqui no site tem um artigo bem interessante sobre Vendas de Artesanato, que fala um pouco mais sobre este assunto e dá dicas para melhorar neste quesito. Quem tem medo de Vender Artesanato?

7- Não ter uma estratégia definida para desenvolvimento do seu Artesanato

“Plano de negócio, Estratégia empreendedora”, quando se é uma empresa de uma pessoa só, como na maioria dos artesãos espalhado pelo Brasil, que iniciam com pouco capital e muita vontade, é difícil ouvir estas palavras e não achar complicado.  Mas pense responda estas perguntas: Você sabe onde está?em que ponto? quanto ganha hoje? quantas peças vende? E a próxima pergunta é: Onde você quer chegar?

Analisando e respondendo estas perguntas, você vai encontrar seu Plano, agora é traçar os caminhos e saber como vai sair deste ponto A – onde está,  e ir até o ponto B, onde quer chegar. Do que vai precisar?, quais ações de markenting vai fazer para vender mais.  Quais redes sociais vai usar?

O ideal é ter um caderno ou agenda e escrever tudo isso, para ir fazendo e mensurando os resultados.


Então, agora é acertar o passo e ir rumo ao crescimento com seu Artesanato.

“Aprender Sempre, e se errar fazer dos erros uma ponte e tirar uma lição é uma característica que os Homens e mulheres de Sucesso tem”.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!